terça-feira, outubro 03, 2006

O petróleo d' O Bairro

Tinha seis anos quando conseguimos pôr electricidade em casa. Sim, vivi toda a minha vida em Coimbra! E não, não tenho cem anos! Isto passou-se nos anos 80, ali para os lados dos Olivais.
Até aos seis anos, “sobrevivíamos” com candeeiros de petróleo. E de onde vinha o petróleo? Nessa altura eu não sabia o que era o Médio Oriente e, para mim, o petróleo vinha do Bairro Norton de Matos!
De tempos a tempos, a minha mãe informava a casa de que a reserva de petróleo estava a terminar e por isso “temos de ir ao Bairro” (ainda hoje é “O Bairro”!)
Naquele tempo, o Bairro era MUITO longe. Tínhamos de apanhar dois autocarros (salvo erro) e depois atravessar a linha a pé! Ou estou muito enganada ou ainda nem havia viaduto! Bom, sei que, de garrafões na mão, aquelas “viagens” eram verdadeiras excursões!
Quando cresci e me apercebi que o Bairro era a uma meia hora a pé da minha casa… fiquei MUITO abalada! LOL

4 Comments:

Blogger sonhador said...

O Bairro...
Até eu tenho saudades de ter feito muitas vezes essas excursões.
E, para lá chegar, tinham que se apanhar dois autocarros...

Que saudades.

9:41 da manhã, outubro 04, 2006  
Blogger Ines said...

As distancias, o tempo, as cores, os sons, os cheiros...
Na infância tudo é mais intenso!

11:00 da manhã, outubro 04, 2006  
Blogger tulipa_negra said...

a minha avbó vive no Bairro (acho que toda a gente lhe chama assim...) e lembro-me de ter que apanhar aquele autocarro estranho que era uma espécie de eléctrico para ir até casa dela...
beijinhos

1:21 da tarde, outubro 04, 2006  
Blogger Bel said...

há dias que tudo nos parece longo
Beijo

11:34 da tarde, outubro 05, 2006  

Enviar um comentário

<< Home