quarta-feira, novembro 29, 2006

Nova travessia sobre o Mondego

“Pedro e Inês” é o nome da nova ponte pedonal sobre o Mondego. A nova travessia, que liga o Parque Verde do Mondego ao Choupalinho, foi inaugurada no passado Domingo, com a presença do Presidente da República, Cavaco Silva, e parte do staff camarário.

Este não é um blog de notícias, mas esta é daquelas que não podemos deixar passar… Afinal, a inauguração de uma ponte é um evento histórico! E eu fui das primeiras pessoas a atravessá-la! LOL Como bónus, a cidade recebeu de volta o famoso urso do Parque Verde… Aqui ficam algumas imagens…




domingo, novembro 26, 2006

Regresso a Casa

Os meus pais vieram para Coimbra quando entraram na faculdade. Eram ambos de Lisboa, mas conheceram-se cá, casaram e tiveram filhos. Uma história de amor simples, como em Coimbra deve haver imensas.
Como eram os dois "alfacinhas", íamos a Lisboa regularmente, passar férias ou fins de semana.
E uma das minhas primeiras recordações, não devia ter mais de 4 anos, é precisamente no regresso de uma dessas viagens: estar sentada no banco de trás do carro, ao lado do meu irmão (nessa altura eramos só dois), estar a olhar pela janela e ver, do nada, como se, de repente, a paisagem mais bonita que eu poderia alguma vez ver se materializasse perante o meu olhar, a Torre da Universidade e a colina, o chamado "Postal de Coimbra", sorrir e pensar "Estou a chegar a casa!".

E-mail especial

"Lembro-me de Coimbra

Nasci naquela bela, antiga, misteriosa e memorável cidade decorria o ano de 1981.

De pouco me lembro da "minha" cidade. Abandonei-a tinha ainda 4 anos, rumo ao Norte.

Mas lembro-me do pátio de lá de casa...de lá brincar com o meu irmão e de roubar laranjas à vizinha.
Lembro-me da ida ao mercado todos sábados, com a minha Mãe e o meu irmão, e de lhe pedirmos rebuçados na sr.ª dos doces....ironicamente apenas traziamos a fruta e os legumes.
Lembro-me de ir à farmácia do meu cunhado e ficar estupefacta com tantas caixas que lá existiam...pesava-me sempre naquela balança enorme (pelo menos para mim) que tinha à porta mas que nunca funcionava... Agora percebo que se calhar seria por não lhe por a moedinha necessária à função...
Lembro-me do barbeiro da rua do comércio...
E como me lembro do Portugal dos Pequenitos....ia lá quase todos os fins de semana...eu, o meu irmão e o meu sobrinho. Corríamos naquele pequeno mundo como se estivessemos tomados por uma loucura frenética. Tinhamos que entrar em todas as casa, exerimentar todas as janelas, criar sonhos e telenovelas naquele mundo.
Corríamos, corríamos, corríamos.
No fim do dia um gelado ou um bolinho. Esperavamos a semana toda por aquele dia mágico...

Mais tarde voltei...mas já não era o mesmo...já não tinha o meu irmão, o meu sobrinho, aquela sabedoria infantil que nos impele a viver tudo ao máximo e a aproveitar tudo aquilo que aquele espaço nos podia proporcionar já não existia dentro de mim...senti-me triste.

De Coimbra lembro-me disto e de muito mais....lembro-me do cheiro...lembro de ter orgulho em dizer que era de Coimbra..."Ah! Da cidade dos doutores!" diziam...e eu ficava toda inchada..pensando que também eu seria um doutor...
Lembro-me do rio (ou da inexistência dele), lembro-me das tardes de brincadeira no Choupalinho e dos dias de seca na margem do Mondego quando o meu Pai resolvia ir pescar...

Da saída de Coimbra pouco me lembro...só de uns caixotes no chão da sala e de perguntar à minha Mãe para onde íamos. Ela respondeu "Vamos para outra casa filhota...uma mais bonita e maior!" Mas eu pedi alguma coisa? Gosto desta casa..é feia? mas eu gosto...é pequena? sempre coubemos todos.
Na altura não percebi mas admito que não foi nada que me preocupou....foi uma transição suave....

Voltar a Coimbra é voltar às minhas origens, é sentir que lhe pertenço. A cidade é velha, admito. Mas aí está a sua beleza e o seu mistério.

Coimbra é uma rainha que banha os pés no leito do Mondego e que se torna inevitavel e diariamente mais bonita.

(Esta foi a homenagem possível e sentida de uma Coimbrense afastada da sua terra natal ha 21 anos)"



Obrigada à Sónia Ferreira!

sábado, novembro 25, 2006

Misérias E Grandezas da Baixa de Coimbra

Almedina Estádio Cidade de Coimbra


CICLO MISÉRIAS E GRANDEZAS DA BAIXA DE COIMBRA

A BAIXA DE COIMBRA TEM FUTURO?











Há várias cidades na Baixa de Coimbra.
Ela é monumental, erudita e vaidosa, mas também se apresenta pobre, decrépita e ultrapassada.
Que futuro pode ter uma área urbana com este presente?
Há vários futuros sua espera: uns imperfeitos e cheios de condicionalismos, outros mais-que-perfeitos.
Eis o debate que a cidade não pode perder.

Organização: Almedina e Ideias Concertadas.

Livraria Almedina
Estádio Cidade de Coimbra
Rua D. Manuel I, n.° 26 e 28
Coimbra


A Baixa de Coimbra tem futuro?
quinta-feira, 7 de Dezembro, às 21:00 horas

Com:
João Coutinho, Professor do Departamento de Engenharia Civil da FCTUC
Paulo Canha, Presidente da Direcção da Associação Comercial e Industrial de Coimbra


Lançamento da Revista Monumentos
terça-feira, 12 de Dezembro, às 21:00 horas

Com:
Margarida Alçada, Directora da revista Monumentos Rui Lobo, Arquitecto
Vasco Martins Costa, Director-geral da DGEMN Walter Rossa, Arquitecto


Histórias e Olhares sobre a Baixa
quinta-feira, 14 de Dezembro, às 21:00 horas

Com:
António Ralha, Guitarrista e Professor
Joaquim Reis, jornalista RDP
Paulino Mota Tavares, Historiador

quinta-feira, novembro 23, 2006

Coimbra a pincel

A primeira pessoa a aceitar o nosso desafio de enviar a sua Coimbra para o nosso e-mail foi a talentosa Rosário Andrade. E a sua Coimbra é LINDA! Reparem:


Coimbra


Coimbra em azul


Saudade de Coimbra

Podem encontrar mais aqui: http://www.flickr.com/photos/rosarioandrade
Ou aqui: http://mygallery00.blogspot.com/.

Rosário, a equipa do Coimbra dos Amores agradece esta surpreendente participação e aproveita para dar os parabéns pelo talento. Já agora, esperamos que todos os amantes de Coimbra se sintam inspirados por este exemplo.

segunda-feira, novembro 20, 2006

Portugal olé, Portugal olé!

Portugal - Cazaquistão (3 - 0)
Grande ambiente no "Estádio Cidade de Coimbra"!

quarta-feira, novembro 15, 2006

Coimbra... no passado

Enviara-me este site sueco com fotos de Coimbra no Ano de 1979. Simplesmente maravilhoso!
Confiram.
Para recordar sigam o link.
http://www.ss.se/forum/viewtopic.php?p=40022&highlight=#40022

domingo, novembro 12, 2006

Coimbra, 13 de Outubro de 1968


"Oito horas de sonambulismo nos campos do Mondego, cobertos de quietude e de toalhas de água, onde a alma se embebeda de silêncio e os choupos se narcisam.
Esta paisagem coimbrã tem o diabo dentro dela. No Alentejo, caminho; em Trás-os-Montes, trepo; aqui, levito."

Miguel Torga, in Diário XI

terça-feira, novembro 07, 2006

Esta história de amor passou-se em COIMBRA...

Esta é a minha (nossa) história de amor! Foi há 10 anos atrás que te vi pela 1ª vez. Foi na faculdade! O meu coração saltitou e não mais parou...Os teus olhos, o teu sorriso, o teu andar, tudo em ti me encanta(va). Eras tu! Logo senti! Senti algo muito especial, um pouco estranho também, por ser tão forte e tão convicto! Senti que eras especial (hoje sei porquê), senti que eras diferente (hoje vejo porquê), senti que me fazias feliz (hoje sou muito feliz porque TU me fazes feliz!). O tempo passava e quando passavamos um pelo o outro, os nossos olhares cruzavam-se e "falavam", mesmo sem nos apercebermos; os "olás" timídos eram doces, já cheios de amor. Já nessa altura havia entre nós uma cumplicidade tal que nos unia, que nos uniu sempre e que nos continua a unir. As nossas vidas seguiram, cada um foi para seu lado, mas lado a lado, no coração, fomos caminhando. Raras foram as vezes que nos cruzamos, mas foram poucas e boas! Era uma alegria! Que sensação de liberdade, que felicidade, que alegria! Que vontade de te ver novamente! A vida continuava... Mas quis o destino (sim, tenho de admitir que ele existe) que anos depois nos reencontrassemos! Foi lindo! Emocionante! Inesquecível! Uma conversa mais prolongada, um olhar de deslumbramento (ignorando tudo e todos), um ABRAÇO! Foi o que bastou! Estamos unidos para sempre! Felizes e sempre à procura do MAIS! Poderia ter acontecido em qualquer parte do mundo, mas não, foi em Coimbra, na nossa Coimbra!!! A "Coimbra dos amores"...